Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SECAR MILHO

Terça-feira, 10.03.15

Na Fajã Grande o milho era fundamental na alimentação diária das pessoas. Nas casas dos lavradores, era com ele, depois de transformado em farinha, que, geralmente às sextas-feiras, se cozia o pão ou o bolo, presentes em todas as refeições do dia e de todos os dias. Além disso, o milho ainda tinha papel importante na alimentação dos animais, nomeadamente das galinhas, do porco e até das vacas, que se pelavam por uma maçaroca do dito cujo, com casca e tudo. Assim, em cada casa, gastava-se, durante o ano, muito milho. Este, depois de apanhado, era encambulhado com a casca e pendurado nos estaleiros de onde se ia tirando à medida que dele se necessitava.

O milho era apanhado no mês de outubro, depois de bem amadurecido e seco. Acontecia, porém, que em anos menos fartos, em que o estaleiro não se enchia, ou quando se ia ao estaleiro mais vezes do que o habitual, chegava-se aos fins de agosto ou a setembro e já não havia cambulhão dependurado no dito cujo só existia uma solução. Apanhar o milho mais cedo do que o habitual. Mas o problema é que ele estava verde, como se dizia vertia leite e, consequentemente, não se podia moer, ou transformar em farinha. Algumas vezes, porém, o milho era moído mesmo verde, mas, neste caso, em moinhos caseiros, manuais que existiam em quase todas as casas. Mas nestes moinhos a farinha saía muito grossa, e servia apenas para fazer papas. Eram as chamadas Papas Grossas que misturadas no leite substituíam o pão na refeição da noite, designada, na altura, por ceia. Também se comiam de manhã, geralmente, fritas em banha de porco. A maior parte das vezes, porém, era costume secar o milho. Havia duas maneiras de o fazer. Uma era aproveitar o calor do forno, logo após cozer o pão, colocando as maçarocas lá dentro. A outra, a mais vulgar, era debulha-lo e aproveitar as tardes de sol para o espalhar numa eira ou num pátio de cimento, a fim de que o calor do Sol o secasse. E secava. Só que para além de o espalhar ao início da tarde era necessário juntá-lo à tardinha, o que era bastante trabalhoso. Além disso, geralmente, ainda era necessário estar alguém presente, a fim de enxotar as pombas e outros pássaros ou até as galinhas da vizinha, a fim de que o não comessem, tarefa geralmente atribuída às crianças ou a pessoas de idade. Se de repente, a meio da tarde, começasse a chover era um corre para ir apanhar o milho antes que ele se molhasse…

Só depois de secar ao sol alguns dias o milho estava apto a ser levado ao moinho, onde era transformado em farinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 10:24





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031