Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SOBRE A MORTE DE DANIEL DE SÁ

Domingo, 04.05.14

não posso, no meio desta tristeza, esconder a doçura da amizade que, mesmo no meio de diferenças, ao longo dos anos todos fomos criando. O Daniel é um irmão desta família. Todos o respeitávamos imenso e continuaremos a respeitar a sua memória e a sua obra. Todos o reconhecíamos (…) como homem de fortes convicções, íntegro e isento, profundamente honesto, leal, crente de pensar por si, estudioso e amante profundo dos factos, implacável com fanatismos por via de ser senhor de um espírito crítico que o ajudava a discernir desvarios, crendices e pieguices de factos e realidades. Para além de tudo o mais, era também um escritor onde punha tudo aquilo em que acreditava com a finura de linguagem que ele cultivava com esmero, devoção e brilho.

(…) Os Açores perderam uma voz. Que vai fazer muita, muita falta. Sobretudo quando ela, nas nossas contas humanas, ainda deveria intervir por muitos, muitos mais anos.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 08:56





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog