Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



TALHERES

Quarta-feira, 13.08.14

Viajava na TAP, num voo entre o Porto e as Lajes. Nesses tempos, a bordo daquela companhia aérea serviam-se refeições quentes e de faca e garfo. Copos e pratos, estes últimos sob a forma de pequenas travessas, eram de plástico. Os talheres, no entanto, eram de metal, tendo no cabo, muito bem estampado o logotipo daquela transportadora aérea.

Achei-os interessantes e apelativos, pelo que, depois de tomar a refeição, cuidando que ninguém me observava, à socapa, limpei-os cuidadosamente, embrulhei-os num guardanapo de papel e guardei-os num pequeno saco que levava comigo.

De repente, a senhora que ia a meu lado, fez o mesmo aos seus, só que, em vez de os guardar ela, deu-mos para que eu os juntasse aos meus.

Estarreci, envergonhei-me, fiquei sem pinga de sangue e cuidei que a senhora estava a dar-me uma bofetada com mão de luva.

Perante a minha hesitação, ela insistiu:

- Esteja à vontade! Não tenha medo! Guarde-os e leve-os à vontade. Eu sou a mulher do comandante e sei que eles não se importam que os passageiros os levem. Muitas vezes, depois de os usarem, deitam-nos fora para não voltar a transportá-los.

Confesso que a partir de então, só não consegui um faqueiro completo com talheres da TAP, porque pouco depois aquela transportadora aérea, lamentavelmente, passou apenas a servir pequenas e ligeiras refeições, ou seja sanduiches, embrulhadas em papel filme, colocadas numa simples  caixa de papelão e sem talheres.       

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 23:27





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2014

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31