Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



VÉU DE BRUMA

Sábado, 21.06.14

Entre os soluços duma tarde amordaçada,

Há um manto de fumo branco sobre a terra.

O mar é um cachão de espuma que se verte,

Em dolentes golfadas, sobre o cais deserto.

 

Há gaivotas perdidas em voos lascivos

E o vento perfumou-se d’hortelã e funcho.

No horizonte, um barco desenha ilusões,

Ali, ao sul, a outra ilha é mais distante!

 

As marés deserdaram as rochas da lava

E disseram à Lua que nunca acordasse

Sem o alegre retoiço dum brando marulhar.

 

Atrás, muito longe, há uma sombra, um vulto,

Uma estátua de deusa, de musa ou sereia

Que rasga este véu de bruma, em tarde retesada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 07:56





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930